Skip links

Quarentena e Isolamento Social: qual a diferença?

Artigo da autoria de Inês Queiroz e Joana Flores, estudantes de Medicina da Universidade do Minho e criadoras do Educa Corona

 

Desde que começaram a ser divulgadas informações sobre o COVID-19 foram também indicadas as medidas de prevenção de contágio pelo novo coronavírus, bem como as medidas de contenção do mesmo. Assim, todos nos deparámos, mais do que o costume, com os termos “isolamento” e “quarentena” nos meios de comunicação nas últimas semanas. Mas afinal o que é a quarentena? E qual a diferença entre esta e o isolamento de doentes?

O que diz a Direção-Geral de Saúde?

A Direção-Geral de Saúde (DGS) define os dois conceitos no “Plano Nacional de Preparação e Resposta à Doença por novo coronavírus (COVID-19)”, documento ainda em fase de pré-publicação disponível no site da entidade: 

 

O que quer isto dizer?

Traduzindo para linguagem de “miúdos”, o que a DGS nos diz é que a abordagem é diferente para casos confirmados, casos suspeitos e pessoas que, não cumprindo critérios para nenhuma destas classificações, estiveram em contacto próximo com um caso confirmado mas não têm quaisquer sintomas.

Para compreender a diferença nas medidas aplicadas a cada caso importa saber quais os critérios para classificar um caso como confirmado ou suspeito. Para isto pode consultar o post “Como se diagnostica COVID-19?” no nosso site.   

Assim, quer os casos confirmados, quer os casos suspeitos (alguém com provável infeção pelo coronavírus, mas que ainda não foi testado para o mesmo) devem ser isolados de todo o contacto. Ambos devem ficar em isolamento até os seus sintomas resolverem.

No caso das pessoas que não apresentam sintomas, não viajaram para sítios onde o coronavírus se encontra propagado na comunidade, nem vivem nesses sítios, mas tiveram contacto próximo com alguém que veio a ser um caso confirmado, a indicação é que permaneçam também em isolamento no domicílio ou num local designado para o efeito até 14 dias, não podendo sair do local do isolamento até ao final deste período (da mesma forma que outras pessoas não podem entrar).

 

E se um familiar meu é um caso suspeito ou confirmado?

Propomos os seguintes diagramas parar tornar mais claro o plano de ação perante cada cenário:

  • Tenho um familiar que esteve em contacto próximo com um caso confirmado (ou caso suspeito que veio a ser confirmado), mas não tem sintomas:
  • Tenho um familiar que é um caso confirmado ou caso suspeito:

O que poderá mudar com o evoluir da situação em Portugal?

É importante realçar que com o avançar da propagação do vírus em Portugal, entidades superiores poderão determinar que a quarentena se aplique a mais pessoas, independentemente dos critérios acima expostos.

 

 

Recomendamos a consulta dos seguintes links do site oficial covid19.min-saude.pt
Durante o período de isolamento https://covid19.min-saude.pt/wp-content/uploads/2020/03/Isolamento-icon-1.pdf
Recomendações para o isolamento em casa https://covid19.min-saude.pt/wp-content/uploads/2020/03/isolamento-folheto-1.pdf
Recomendações para o uso dos transportes públicos https://covid19.min-saude.pt/wp-content/uploads/2020/03/TRANSPORTES-PU%CC%81BLICOS.pdf
Fontes:
Toda a informação exposta e sumarizada nesta publicação foi retirada do Plano Nacional de Preparação e Resposta à Doença por novo coronavírus (COVID-19), disponibilizado pela DGS no seguinte link: https://covid19.min-saude.pt/plano-de-contingencia/